10/06/2016

Eixo diferencial possui características específicas para cada veículo

Eixo diferencial possui características específicas para cada veículo O diferencial que equipa a grande maioria dos veículos é conhecido no mercado como diferencial convencional, ou mais tecnicamente como "Open-Type", (Tipo Aberto) esse diferencial funciona muito bem quando as condições de aderência pneu/piso são favoráveis, em situações críticas como lama ou areia as chances do veículo atolar tendem a aumentar, com isso, devido a sua característica construtiva transfere o torque para a roda com menor aderência.
Para operações em pisos escorregadios ou com baixa aderência, existe para algumas aplicações os diferenciais autoblocantes ou de deslizamento limitado (LSD - Limited Slip Differential). O melhor exemplo desse tipo de diferencial é o já consagrado SPICER "Trac-lok". Equipamento original das montadoras (OEM - Original Equipment Manaufacturer) e presente na grande maioria de picapes e utilitários esportivos (SUV).
O conceito do diferencial pode ser exemplificado da seguinte maneira: quando o veículo faz curvas é necessário que haja uma diferença de rotação entre suas rodas motrizes - as que recebem o torque do motor - caso contrário haverá um arrasto das rodas durante a curva, condição que causaria um desgaste acentuado dos pneus além de uma maior dificuldade no esterçamento e controle do veículo. A dificuldade de controle seria devido à tendência de sub-esterçar (sair de frente) caso as rodas motrizes fossem as dianteiras ou sobre-esterçar (sair de traseira) se as motrizes fossem as traseiras.
Sem o recurso do diferencial esse arrasto seria frequente porque a roda do lado externo da curva sempre percorre uma distância maior que a roda do lado interno. Assim o diferencial entra em ação durante as curvas, mas em linha reta faz com que as rodas girem paralelas e em velocidades equivalentes distribuindo igualmente o torque do motor. Em situações onde a falta de aderência dos pneus com o solo é detectada, o Trac-lok entra em ação automaticamente transferindo o torque para a roda que apresentar maior aderência, o que, diminui consideravelmente as chances de ficar retido em um lamaçal, por exemplo.
Além dos componentes normais do diferencial, o sistema Spicer Trac-Lok utiliza um conjunto de discos de fricção e molas para fazer o acoplamento do semi-eixo e a transferência de torque. Por dentro, todo diferencial é composto por uma carcaça, semi-eixos e um conjunto de engrenagens sendo a coroa e o pinhão as mais lembradas, mas existe ainda as engrenagens satélites e as engrenagens planetárias que ficam alojadas dentro da caixa do diferencial, além de pinos, rolamentos, calços, travas, discos de fricção (na versão Trac-lok) vedadores e claro, óleo lubrificante específico para cada tipo de diferencial.
 Para baixar imagens, basta acessar http://versoassessoriadeimprensa.com.br/eixo-diferencial-possui-caracteristicas-especificas-para-cada-veiculo/
Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
Jornalista responsável - Majô Gonçalves – MTB 24.475
(11) 4102-2000 / 9905-7008
versocomunicacao@uol.com.br
www.carro100.com.br

Assessoria de Imprensa

Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa

Telefone: (11) 4102-2000/ 99905-7008
Site: www.versoassessoriadeimprensa.com.br
Majô Gonçalves
Jornalista responsável - MTB 24.475
Email: versocomunicacao@uol.com.br
Solange Suzigan
Email: versocomunicacao@uol.com.br